MEU AMOR


Meu amor,

“Cada louco é guiado por um cadáver.
Ele só fica bom quando se livra desse morto”
Arthur Bispo do Rosário

É do vão interior da parede dos afetos e também do destempero da cabeça que perpassa essa estrada tão confusa que se atreve a continuar o exercer do chamamento que persiste em cantos ocos não mais menos sedutores dessa tola e parca forma na qual hoje assume a força que ainda vem rasteira dando tombos que esclarecem e por vezes cegam as ordens dos sentidos de que nada é forma pura e força plena e que algo anda errado nesses tempos atuais que se ajuntam em muitos seres que não mais tendendo para permanecem estacionados no breu tosco dessa onda perturbada que resiste em levar para dentro ou fora tudo aquilo que não mais tem o nome de esperança.
Quase sempre era estranho e quase sempre perturbado e quase quando nunca nada tem mais grau de elevação desse descontento fosco que assume as formas dias que em latas se espalham sobre as prateleiras murchas sob a venda instalada nos mercados do sentir era por demais entojo e era por demais enjôo vomitado entre carros que percorrem os limites das velocidades vivas e parados desenfreios quase outro quase morte quase é tempo de espera que assim tomou seu tino e desatino essas palavras porque não cabendo mais o que havia retirou-se dessa crosta disfarçada que a muitos já matou.
É de boca espumada é de boca encolerada é de dente em riste prumo que o rosno vem dizendo é só ódio - ódio puro- ódio aos dias ódio a todos que desperto quando acordo e ele o ódio já se arvora encobrindo tudo tudo soco pedras soco ares e as paredes de meu quarto em ruínas se encontram porque ódio gera ódio isso é velho como tempo não há novidade alguma pra você nesse momento ódio-ódio-ódio-ódio sem mostrar seu fim grotesco.
Queimo os dedos queimo a boca queimo a língua cuspo rouco destempero as palavras e socando uma a uma eu enfio isso tudo no buraco do seu rabo boca abaixo boca adentro eu esgoelo esse tormento e te dou felicidade ao avesso do querer e te dou o que é sincero esse ódio é só teu pra você fazer com isso o que bem tiver vontade cuspa chupe enfie goze meta entre seus buracos na buceta no caralho nas narinas e ouvidos só não venha me dizer que essa porra é invisível.

Comentários

Postagens mais visitadas