CARTOGRAFIAS OCUPACIONAIS: coordenadas da maquinoativação- 1

( desenho, vidacelapartamento, andré nunes, 2008)

" ". "Livro.". " Livre ?". O pensamento "Livre." opera sob ondas, ocupando estados maciços de desenvolvimento maquínico de subjetividades outras, tantas, várias, pelas vias, pelas vias, pelas vias e viesses...pelas vias polifônicas e heterogenéticas vão emergindo estados nascentes de afetos/sentimentos/etc. que não cessam de se encontrar, sejam no sonho, no delírio, no sentimento amoroso, na exaltação criadora. Todos esses ditames, Guattari já enunciava em sua "Heterogênese: da produção de subjetividade" presentes nas CAOSMOSE folhas - livro máquina que contamina esses escritos aqui, e posteriores, pois o que te apresento hoje, visitante, é apenas 1 dos alguns percursos feitos pelas coordenadas da maquinoativação(M@).
Continuemos então no OCUPADO, PODE ENTRAR!, "Livre." _
"Livro." que seja, faz-se força. O pensamento-força, complexidade presente dessa FORÇA-TAREFA, levanta aqui essa mais nova bandeira de " SUBJETIVIDADE: O CONJUNTO DAS CONDIÇÕES QUE TORNAM POSSÍVEL QUE INSTÂNCIAS INDIVIDUAIS E COLETIVAS ESTEJAM EM POSIÇÃO DE EMERGIR COMO TERRITÓRIO EXISTENCIAL AUTO-REFERENCIAL, EM ADJACÊNCIA OU EM RELAÇÃO DE DELIMITAÇÃO COM UMA ALTERIDADE ELA MESMA SUBJETIVA"(pg.19)
E assim, posto ponto, que define de modo mais englobante um instalado transitar presente - do futuro, ou vício versa- da M@, e ainda desse ou nesse maquinomovel, por vezes esconde-se um funcionamento paralelo, pelo simples fato de produzir e veicular significações e denotações que fogem a manifestações compreensíveis, propriamente, da esfera que tem por base a língua (linguística). Midiática, informática, telemática, idiótica são vistas sim, aqui nesse ocupar, as máquinas tecnológicas de informação e comunicação e que por operarem no núcleo subjetivo humano, no seio das suas memórias, inteligências, sensibilidades, afetos e fantasmas inconscientes, sideram novas, suas essas considerações.
Esse exercício da esquizo-ocupação, enquanto FORÇA TAREFA > AÇÃO EXÉRCITA > OCUPAÇÃO COM DISPOSITIVOS: disparada-operada pela máquina de guerra M@ > PROJETANDO ocupar CULTURAS VIVIDAS e porque não desejar também as CULTURAS DE PAZ... "LIVRO.", "LIVRE.", enfim... revelo.
Terapia Ocupacional e Arte, antes sutentadas no pensamento enquanto disciplinas e/ou ainda campos do saber, quando percebidas não mais apenas enquanto campos, mas galáxias semiesféricas, universos referenciais de formação de culturas_não uma bola elíptica fechada em si tal qual o sistema solar num exemplo galileico, mas tal qual átomos ocupando tudo que circunda, preenche, forma e orbita ações e reações os tempos todos em todos os espaços_ provocam uma potência de vontade nuclear, órbita em torno de núcleos, nucleados, nucleotídeos, outras várias esferas vibrantes, cooptando, coocupando instantes do vivido e instantes vivíveis e ZAZ não mais ali. Fomento spin 1 para cima ou 1 para baixo? Posição criável apenas enquanto representação. Imagética instalada assim, para melhor compreensão+percepção do vistante.
Ações do cuidar, inscritas na "esferaplanocampo" do FAZER ( e será a esferaplanocampo bi, tri, tetradimensional?) convergendo para um grupo de agentes que se prestam, nessa ocupação vitalizada do existir, a se DESDOBRAR/INCLINAR sobre essa pré-ocupação pró-fissão. E lá da Arte, outra esferaplanocampo, um coletivo populacional de agentes também se prestando, nessa ocupação vitalizada do existir, a se DESDOBRAR/INCLINAR para descobrir/desvelar do FAZER parte da iminência de uma revelação que não se dá. Pronto ZAZ, eis que um, da esferaplanocampo de lá emite um 1 spin-comunicando essa pré-ocupação e os outros de cá, pré-ocupados desde a nascença, ao receberem um emitido, acolhem o 1 spin ocupando posição outra ( não como opostos, mas como possibilidade de emersão da diferença) emitem também um-outro-1-mesmo spin comunicação. Pronto ZAZ, eis que nesse transitar do ponto a outro, surge uma linha horizonte entre as esferasplanocampo e a partir de então possíveis várias criações conjuntas.
Esse FAZER, pré-ocupação na qual se centra ambas derivações, DEVIRAÇÕES, implanta-se enquanto dispositivo do DEVIR. Exigindo de você, visitante, um transitar ao começo, um transitar imaginário que tem por intuito buscar nele a participação nessa composição. Digo melhor, limpei várias linhas dos mapas de trajetos, limpei contornos existentes nas esferasplanocampo e arquitetei uma representação de risco, desenhada, designada de um instante evidente do acontecimento criador de toda essa palavração de agora. Por sorte e subjetividade, é possivel acompanhar, ao você, visitante, voltar á imagem postada no início e operar a troca agora das palavras ( VIVO e CLARO e outras também cada qual com suas imanências) pelas palavras T.O e ARTE, e observe na ilustração presente, o resultado baseplanocampo desse CONHECIMENTO na forma de VIDACELAPARTAMENTO.
Repare que as esferasplanocampo orbitantes, como um quê de olhar satélite incidem linhas que mapeiam os acontecimentos no rizoma vital, por base VIDACELAPARTAMENTO. também elas, as linhas operam junções - PONTO-OLHO-LINHA-LIGAÇÃO, não deixando de se compor um rizomar de outra instância. Tudo interligado, olhai pro céu, olhai pro chão. Rizomar - Rizoflora, já dizia a SCIENCE NAÇÃO.
O que mais chama atenção nesse domínio posto em jogo, através desse comentário interlocutor a cerca do desenho riscado e um certo clima autêntico existencial, a cerca de uma visão sob si mesmo e ainda a cerca de uma enunciação que duplica os sujeitos-agentes enunciados desse FAZER, é um certo gestar plural de jogo que restitui um conjunto de níveis superpostos implicados a um "olhar-vídeo", que dá ao acontecimento um certo considerar de ARTE E CLÍNICA.
LIVRO BASE:
CAOSMOSE, um novo paradigma estético. FÉLIX GUATTARI, ed.34, 1998, São Paulo.

Comentários

Rose666 disse…
Sabe o porque gosto de visitar tua casa virtual?
Aqui encontro intersecção que aterra em imagens e palavras o que maquino neste cerebro/coração !
Grata ...grata mesmo por esse dialogo e por tua sapiensia ...que traz em ação-sensação-sentimentos-percepção-imagens-pensamentos-ideias-palavras-textos os "eurekas"
os grownding de meus devaneios.
Namastê
Rose
Rose666 disse…
Sabe o porque gosto de visitar tua casa virtual?
Aqui encontro intersecção que aterra em imagens e palavras o que maquino neste cerebro/coração !
Grata ...grata mesmo por esse dialogo e por tua sapiensia ...que traz em ação-sensação-sentimentos-percepção-imagens-pensamentos-ideias-palavras-textos os "eurekas"
os grownding de meus devaneios.
Namastê
Rose
Anônimo disse…
a construção é sempre de mão dupla, assim como a comunicação e a aprendizagem!!!!
namastê
andré

Postagens mais visitadas