VOALÁ



Valei-me certo, ponto de mutação. Que Osama, que Hosana, que Obama, que o quê de quem que não tem dono. Tava eu aqui preso nessa cela-apartamento, e não é que desgraçado do andar de cima, agora cismou toda manhã jogar pela janela o copo d'água na qual descansa a dentadura-noite!? Apuado com o som do despertador que ressoou as 5:20, me chamando de volta pro mundo do olho aberto, e ainda eu viajava firme e forte pelo labirinto do descanso da cabeça-corpo... fui olhar pela janela se o tempo era solarium ou aquoso e... CHUÁ!
Me vem aquela água bafo na cabeça. PUTA QUE PARIU DE VIDA!!!!
Mas tudo bem, tudo bem, drama pra mim? Comédia pra você. Porque ninguém merece ser recebido em dia que começa com água bafo na nuca. Valei-me certo e ponto.
Começa assim o enredo descabido, que era aviso e eu nem sabia? Meu São Paulo Coelho!!!!
Qual é a forma que tem o gosto do café? Requentei o de ontem e engoli depois do banho reforçado, porque volto a dizer: nenhum ser merece água bafo. Em pé na cozinha, meio me vestindo, meio me penteando, meio me escovando a chapa, meio me vendo o lixo pra ser jogado, meio me olhando o piscar digital que mostrava a mensagem oculta: VAI PERDER O ÔNIBUS (culpa da merda da água bafo), porque ninguém merece 3 banhos no mesmo dia, inclusive o planeta!
Pego tudo que é tralha, pra rumar pro trampo. Gíriado estado forma, que é o quê isso aqui? Década pecado 80's? Ferrou pra não dizer, fud...
Apanho correndo o passe na mesa, saravá, saravai, saravem... e desço as escadas que separam o primeiro andar no qual resido e a rua (enquanto espaço clínico... voalá clinique!)
Lá vem na esquina o Expresso Brasileiro, corre gordo que o motô tá fluxo-fleuma-fulo da vida, “vai ver também teve água bafo na nuca”, penso eu. Sento no banco número bingo do condicionado e, voalá... o gosto cafeínico retorna á boca-coisa. Dio patre, não é que essa bebida tem gosto-forma de alguma coisa? Café tem cheiro, café tem cor, café tem sustância, café tem peso, café tem massa, café tem volume, café tem forma aquosa, mas o dito que maquinava no sentir bebido não era esse, eu queria era saber que forma tem o gosto do café!?!?
Traçar um desenho, é isso um devir... será esse o agir, a ação, mas seria possível esquecer de tudo que fora vivido até aquele momento então, de mesmo de antes de ter despertado? Isso somando, o conteúdo do atravessado do travesseiro + a água bafo nuca + o presídio tempo corre-logo + o passe azul barato + o Expresso Brasileiro= eita que eu tava perdido? Tava nada, valei-me certo!
Desci do buzão, e fui trampar! Giriado jogado 90's? Grungiei!!!
Cheguei no Núcleo, desenhar a forma... do tal gosto sentido e agora renovado... mas era muita gente junto, e gosto de grupo bem assim, multidão de agenciamentos afetivos – produções heterogêneas de subjetividades (voalá clinique... surtei). Saionara fez chafé, delegada Rose Namastê refez Saionara experiência reforçando o gosto e a cor, tornando mais tintado e com gosto de café... e eu resolvi então compartilhar a inquietude, que também tenho lá meus perrengues na vida. Giriado composto dos 2000? Performa-ei!
Por fim invadiu o tempo fim, e eu não fiz a tal forma do gosto. Tomei de assalto um tudo todo, esfarelar o mundo era esse o tal já dito? Rapaz, não é que é que pode ser!
Esfarelar e unir, na via da linha tudo isso e nada mais então. Daí... veio esse...
(O gosto do café, desenho, andré nunes, 2008)

Comentários

Rose666 disse…
Saionara junto com o Namastê.
Ilário o teu cotidiano só compara ao meu dia a dia.
Ok! fui promovida de delgada do DROPS a delegada do saionara manastê!!!
estou de férias mais providenciarei a apreensão do desgrado do bafo.
Adorei amigo !!!! ri muito ...ri gostoso ao ler ....além de gostar do desenho do café!
Digo também legal essa de respondermos os comentários eles criam dimensões de dialogos.
Fui
beijos
e
Saionara Namastê
andre miolo disse…
e não foi? promoção e promocinha da saionara! Dr delegada, agora que isso tudo vai virar forma comédia. vou te dizer:
É Fuá!
beijos
e saionará!

Postagens mais visitadas