MOVENTE

(acrílico sobre papel, andré nunes, 2004)
Eu, eu só posso começar esse movimento de agora em diante dizendo em primeira pessoa que sou, apesar de ter fugido dessa por um tempo, Eu só posso iniciar esse novo trajeto a partir disso aqui, de mim. Quando eu te digo Eu, assim como você dizendo Eu, não sei bem o que ocorre ao certo mas o fato é que algo destampa-se num transbordamento do som, e quando escrevo Eu, algo se transborda na palavra.
Por uma certa cautela, que é uma forma que atenção tomou para si, que é uma forma que cuidado fez sua morada, mas por cautela, de agora para o rumo vindouro, quando aqui dizer-te Eu, não apenas estarei me referindo ao sujeito que transcende seu modo de olhar o mundo numa trip egóica. Não digo mais de um lugar de eu minúsculo. Foi por cuidado na forma de cautela que abri meu corpo único e assim deixo que de lá os vários Eus que lhe compõe possam também ganhar espaços nessas orações que aqui grafo. Todos eles são seres em serências de legião, são todos vozes coletivas que me aplacam os sentidos e forçam-me a tornar forma suas várias demandas.
Quando vi que Eu estava imerso, passada uma quinzena dessa viagem a maionese, novamente longe da fronteira de therapeía, resolvi de lá partir sem vontade de voltar. A intensidade da mistura das forças instaladas na fronteira, fez fluir de dentro de mim, influências inevitáveis. O que posso fazer senão exercê-las?
Vou operar um corte ritualístico. O rito rítmico da máquina assim me exigiu. O que antes levava o nome de terapia ocupacional aqui nesse cyber espaço, passa a ser chamado uma busca, que em meus devaneios vou hoje dar um nome-idéia já existente no léxico: arte-ocupacional (occupational art). Se assim te digo, e talvez isso não seja mais nenhum segredo, mas ao assim fazer a entrada, essa movente captura do "ocupado:pode entrar" não se faz apenas por uma porta, não se abre apenas por uma página, dá-se sim com maior intensidade, pela percepção do quão sensível a ação humana é,e pode ser.

Comentários

sagu001 disse…
Para tudo que eu descer!
Gente... pirei na batatinha frita. saudade de voce, Andre.
Passa aqui em casa qualquer dia desses.
adorei essa palavra: "movente".
beijo pra voce.
saude e paz por ai.
Sancler
Rose666 disse…
Entrei rapidinho em teu espaço e notei as mudanças !! só tenho a dizer parabéns rapaz!!!
Gostei da nova configuração...volto mais tarde para adentrar !
Parabéns e Namastê
Rose
andre miolo disse…
Meu grande irmão Sancler, AMIGO com letra maiúscula há mais ou menos 15 anos! Não sabes quão feliz fiquei com seu comentário. Ótimo saber noticias suas, quando tiver uma grana a mais dou um pulo aí em sua casa, fique frio. E quando estiver aqui pros lados dos tupinambás, dê um alô pra gente poder conversar extra e-mails.
Desejo o mesmo á vc, saúde paz e um tanto de felicidades.
Grande abraço, um beijo
andré
andre miolo disse…
roseli, acho que embarquei na onda das mudanças, temos visto como elas nos afetam, e acho que isso acaba irradiando para as diversas composições que fazemos na vida. grato pelos parabéns,e vamo que vamo que o som não pode parar!
namastê
andré

Postagens mais visitadas