E ASSIM FOI DITO:

(fotografia, andré nunes, rio de janeiro, 2006)
Caro AMORMENTE,
as vez pra dar forma, no mais preso e refincado da gente, naquela tormenta do ser vago na vida, sabe? Temo mesmo que pensar macio com as mais verdadeira das coragem. Te digo, pense ó: Se num é do certentão? Quando a gente se acorda dos sonhos, e no acordado permanece sonhando, se espia no reparo. Principia a rir. Arregala pro bem os olho. Faz do peito um poço quente. Expõe o que for de riso na boca. Faz dos qualquer que se fale um sincero agrado. E das mão mesmo fina, gesta gesto nobre de carinho. Espreita beleza por ser tudo assim tão grande, esse todo sentimento. Cobiça mesmo o embrulho da vida. E toma rédea dos querer cada vez mais. Tenho o dito aqui no final, que veio da boca lúcida de luz:
_ Confia pleno no que vosmecê sentir.
Por pura coragem,
Nhô Eros.

Comentários

Rose666 disse…
NUM SEI GOSTEI DO QUE LI, MAIS PRA TEVE UM "Q" DE TRISTEZA !!!DEPOIS VI QUE ERA MEU ! SENTI O QUE PERDI!
KI BOM QUE ENTRAS NESSES ARES DE PODER SONHAR ACORDADO!
BEIJOS
NAMASTÊ
ROSE

Postagens mais visitadas