BALA - 3


" Sou um olho. Um olho mecânico. Eu, a máquina, mostro a você um mundo de uma maneira que só eu posso vê-lo. Liberto-me por hoje e para sempre da imobilidade humana. estou em constante movimento. Eu me aproximo e me separo dos objetos. Agacho-me debaixo deles. movo-me onde se situa a fonte segura. Caio e me levanto com a queda e o levantar dos corpos. Isto sou eu, a máquina, manobrando entre movimentos caóticos, registrando um movimento após o outro, nas combinações as mais complexas.

Liberto das fronteiras do tempo e do espaço, coordeno qualquer um e todos as pontos do universo, onde quer que eu deseje que eles estejam. Meu caminho direciona-se no sentido de criar uma nova percepção do mundo. dessa maneira explico, de uma forma nova, o mundo que é para você desconhecido"

CITAÇÃO ENCONTRADA NUM ARTIGO ESCRITO EM 1923 POR DZIGA VERTOV, REVOLUCIONÁRIO CINEASTA SOVIÉTICO.

(fotografias, andre nunes, 2009)

Comentários

Postagens mais visitadas