OS OUTROS









(IMAGENS DA PROTO-CIÊNCIA FRENOLOGIA, LINKADAS DA INTERNET)
Mikhail Bakhtin, em Estética e Teoria do Romance, (1972), explica: “Se narro (ou relato por escrito) um fato que acaba de me acontecer, eu já me encontro, como “narrador” (ou escritor), fora do tempo e do espaço em que o episódio teve lugar. A identidade absoluta do meu “eu” com o “eu” de quem eu falo é tão impossível como pendurar-se alguém em si próprio pelos cabelos... Assim, a distanciação da realidade é inerente à narração e remete para a ficção, pois uma história contada, nunca será igual àquela que realmente aconteceu, uma vez que entre as duas há o tempo e a experiência pelos quais o agente da enunciação passou, tornando-o num “outro”.

Comentários

Postagens mais visitadas