Em mim

em mim I, técnica mista, 2010


em mim II, técnica mista, 2010

em mim III, técnica mista, 2010
Atento? Não era esse seu intuito instintivo? Força sobreposta por entre monolítos? Monólogos? Monosílabas sussuradas entre ser um sim e um não? Vai de usura, que te pega pelas tampas e te tapa como um beijo? Abre o cofre do guardado perseguido pelo estranho? Estranho a mim nesse instante? 
Mordo? Que a falência de minha fome nunca é tarde? Que esse traço que conservo solta lascas? Que digo, amém? Quero amém dizer a mim? Essa força transplantada que me escapa? Dá-me ordem ou a mim bagunça mais?
Escuta? Esse verbo saltitante pela fala? Isso é falo que não tinhas pois tu falhas? Revido quando tenho que enfrentar? Defendo quando posso acolher? 
   

Comentários

Postagens mais visitadas